Agenor flagra Maura aos beijos com Selma, fica descontrolado e toma atitude assustadora, em Segundo Sol

A homossexualidade de Maura finalmente será revelada a sua família em Segundo Sol. Todos os seus colegas de trabalho irão saber que ela é lésbica após o delegado tentar agarrá-la e levar um soco de Selma, que não pensará duas vezes na hora de defender sua namorada.

Disposto a se vingar da funcionária, ele irá procurar por Agenor e revelará a opção sexual da jovem. O garçom irá atrás da policial, e a flagrará aos beijos com sua ex-vizinha.

Toda confusão acontecerá na delegacia em que ela trabalha. Depois de agredir o delegado, Selma será presa. Para libertá-la, Maura fará um acordo com o abusador. A liberdade da amada em troca de não registrar queixa por assédio sexual.

Antes do acordo acontecer, o delegado irá até o restaurante de Cacau denunciar a jovem ao pai preconceituoso. “Olhe aqui, eu acabei de prender a namorada dela, que me agrediu… Uma tal de Selma”, falará o delegado a Agenor.

Agenor quase enfartará ao ouvir tal frase do delegado. “Eu vou matar aquela desgraçada! Ela levou minha filha pro mau caminho! Eu devia ter desconfiado”, esbravejará ele. “Só achei que, como pai, o senhor deveria saber”, dirá Viana.

Agenor chegará no momento em que Selma estará sendo solta. Conforme o roteiro, ela estará abraçada a Maura, que estará lhe dando vários “beijinhos”.

“Minha filha querida, justo a que mais amo! Eu me matei a vida toda de trabalhar pra lhe pagar os estudos pra que? Pra ver você fazer essa pouca vergonha? A maior decepção da minha vida? uma fanchona, mulher macho, uma sapatona”, gritará ele, descontrolado.

Quando essas cenas forem ao ar, exatamente no dia 13 de julho, tudo indica que Nice já terá descoberto a opção sexual da filha. Ela não aprovará de imediato o romance entre Maura e Selma, porém aos poucos aprenderá a respeitá-lo. Ela até tentará contar ao marido, porém levará um safanão.

“Você é uma sapatona! Mulé macho! Tão ouvindo aí, vocês? É soldado câmara que chamam ela, né? Pois tá certo, é um soldado mesmo, isso aqui é macho, pega mulher! Eu devia ter desconfiado quando quis entrar pra polícia, bota, carregar um trabuco”, berrará o cozinheiro.

Maura pedirá para que eles conversem sobre isso em casa. “Eu fui tão burro! Ela vivia enfurnada dentro de casa, achei que ela tinha um caso com o vizinho, mas era com a mulher dele, era com essa daí! A viúva do corno. Vocês que não tem direito de esfregar essa safadeza na cara de gente de bem, gente decente! O céu chegou a desabar sobre a cabeça de uma pessoa inocente, na próxima Deus não vai errar, tenho certeza”, blasfemará ele, demonstrando estar com raiva da própria filha.

Maura pedirá para que Selma fique quieta e não responda. “Que decepção, Maura, que vergonha! Você vai arder no fogo do inferno com essa doença”, afirmará o homem. Nice, que estará na delegacia, tentará retirar o marido do local e levá-lo para casa.

Lá, ele continuará nervoso e ainda chamará Selma de aberração. “Eu apostei todas as minhas fichas na filha errada! Na que nasceu torta! Acha mesmo que vou aceitar essa pouca vergonha aqui, debaixo das minhas fuças? Jamais! ”, esbravejará o garçom.

“Eu não sou mais seu pai e você não é mais minha filha, fora da minha casa! Ponha-se daqui para fora, agora! Nunca mais quero olhar para sua cara, eu lhe renego, nunca mais me chame de pai”, dirá Agenor, transtornado.

Mesmo estando juntas desde o início da trama, Maura e Selma ainda não se beijaram em cena. A partir daí, elas passarão a viver juntas em Segundo Sol.

A filha do preconceituoso, por enquanto, decidirá não fazer nada contra o delegado que está lhe assediando.