Sophia sofre mudança drástica e Estela fica surpresa, em O Outro Lado do Paraíso

Sophia se tornará outra mulher, porém isso só irá acontecer nos capítulos finais da trama global O Outro lado do Paraíso. Diante de sua grande transformação, Sophia irá se declarar para a filha que sempre demonstrou ter vergonha na história escrita por Walcyr Carrasco. Durante o tribunal, Sophia sofrerá um AVC, o que dificultará sua prisão naquele momento.

“Entre meus filhos, você é a que mais amo! ”, dirá a vilã.

A anã aparecerá no hospício onde a mãe está internada, ela vai estar acompanhada por Amaro e levará algumas guloseimas para a megera.

“Eu tenho muitas saudades até dos bolos que a Rosalinda fazia pra mim”, confessará ela.

“Mãe, queremos te dar algum conforto”, dirá Estela. “Eu sei, minha filha. Só vocês vêm aqui me visitar. Só vocês”, reconhecerá ela.

 

Algumas sequências sofreram alterações

Em suas últimas semanas, a novela precisou ter alguns de seus finais alterados ou reescritos. Sophia será atendida por uma junta médica que comprovará que ela é uma psicopata e Clara finalmente dirá a tão sonhada frase: “Sophia. Vai passar por tudo que eu já passei. Você foi minha última vingança! Finalmente eu venci”.

“Foi considerada responsável por quatro crimes cometidos a tesouradas. Foram cometidos por premeditação ou aconteceram somente no impulso do momento? ”, perguntará Samuel, em cena que mostrará o médico conversando com a vilã junto com outros dois psiquiatras.

“Finalmente, o Mariano. Ele me desafiou. Tem que entender que ele sempre me pertenceu. Ele estava querendo me deixar pra ficar com a Lívia. Ainda queria que eu desse dinheiro pelo seu silêncio. Fiquei furiosa, enfiei a tesoura nele sem pensar nas consequências. Mas sempre encontrei pessoas que me ajudaram a me livrar dos corpos”, contará Sophia.

“ A única morte que você planejou foi a do Rato? ”, questionará Samuel.

“O Rato tinha muitas provas contra mim. Eu até teria ficado nas mãos dele pelo resto da vida. Considerava ele meu amigo, era útil. Foi triste ter matado”, lamentará ela.

“Então, você sente remorso? ”, perguntará o médico. “Era necessário. Samuel. Doutor Samuel, precisa entender. Eu tive que matar. Tudo o que fiz foi para proteger minha família”, dirá ela. Já no dia seguinte, Samuel dará a sua conclusão no julgamento.

“A ré aqui presente não é capaz de demonstrar nenhum tipo de remorso, nenhum sentimento pelos crimes que cometeu, pelas vidas que eliminou. Estou com o laudo onde comprova que a ré é uma psicopata. Mas que isso. Tem uma personalidade impulsiva. E transtorno de controle dos impulsos assassinos! ”, detalhará o profissional.

A juíza se reunirá com a junta médica e finalmente chegará a uma conclusão. Essa será uma das sequências que não existiam, mas que foi solicitada.

“O juiz aqui presente decidiu seguir a avaliação psiquiátrica. De acordo com a deliberação do júri, a ré não está me plena posse de suas faculdades mentais e é incapaz de controlar seus comportamentos assassinos. Diante disso, é determinado que Sophia Montserrat será transferida a um manicômio judiciário”, finalizará a juíza Raquel.