O Outro Lado do Paraíso: Renato morre com tiro no pescoço; saiba que o matou

Renato terá o final merecido em O Outro Lado do Paraíso. Sua morte acontecerá no antepenúltimo capítulo, quando o cativeiro que Tomaz estiver preso for descoberto.

Gael invadirá o local e será ferido com um disparo feito pelo vilão. A polícia entrará em ação, porém o médico não se entregará facilmente. Ele passará a ameaçar Clara antes de levar um tiro no pescoço. Patrick é quem vai finalmente matá-lo.

As cenas emocionantes tomarão conta dos capítulos que vão ao ar entre os dias 8 e 9 de maio.

Antes dessa sequência ser exibida o público acompanhará Fabiana e Renato sequestrarem o filho de Clara e o levarem para a casa de Juvenal.

O lapidador e o menino serão amarrados e amordaçados. Eles ficarão alguns dias trancados no quarto. E, mesmo com o desespero de Clara, Patrick resolverá chamar Bruno para acompanhar o sequestro.

Gael, Clara, o delegado, o advogado e Lívia vão ficar unidos para descobrir o paradeiro da criança.

Eles irão fingir pagar o valor exigido por Renato, mas colocarão no lugar das barras de ouro, placas de ferros. Gael será o responsável por fazer a entrega do pagamento, mas Renato não libertará o garoto, como foi combinado. Ele dirá que só vai libertar a criança depois.

Gael conseguirá seguir Renato até o cativeiro e demonstrará estar disposto a fazer qualquer coisa para libertar o seu filho.

Assim que Gael entrar no cativeiro, será visto por Renato, que disparará um tipo em sua barriga. “Resolveu ser valente, Gael? ”, perguntará ele. “Eu só quero meu filho de volta”, gritará Gael. “Tenta pegar”, dirá Renato, antes de disparar o primeiro tiro.

 

Cativeiro estourado

 

O disparo será ouvido do lado de fora. E, um carro com o delegado e os policiais estará chegando ao local, juntamente com Patrick e Clara. Bruno e seus policiais vão derrubar a porta e todos invadirão o local.

“Coloque a mão no chão, Renato. Você está preso”, gritará Bruno. A vingativa verá Gael baleado. “Clara, eu te amo. Eu fiz isso por amor. Eu te amo”, afirmará ele, caído no chão. “Eu também te amo, Gael. Você sempre terá um lugar especial no meu coração. Fique vivo, por favor! ”, pedirá Clara.

Renato aproveitará o momento de distração e dará uma chave de pescoço na jovem e apontará a arma para sua cabeça. “Todos vocês, abaixem as armas. Ou eu mato ela. Fabiana, pegue o garoto. Nós três vamos sair daqui com a Clara, em segurança”, afirmará o médico vilão.

Um dos policiais decidirá levantar a arma, mas será baleado pelo médico. “Eu não estou aqui de brincadeira. Nós vamos embora. E ninguém vai nos seguir, se isso acontecer, vão ter que planejar dois velórios. O da Clara e o do filho dela”, afirmará Renato.

Clara vai implorar para que ele deixe o garoto. “Coloquem as armas no chão”, esbravejará ele.

Será exatamente nesse momento que Patrick, que também vai estar armado, tirará o seu revolver escondido em seu corpo e dará um tiro certeiro. A bala atravessará o pescoço de Renato, e ele cairá sangrando muito.

Antes de deixar o cativeiro, o advogado abaixará e ficará cara a cara com o vilão já sem vida. “Eu vou sair livre. Foi em legítima defesa. Mas você mereceu. Você assassinou minha tia Beatriz. Seu monstro! ”, sussurrará Patrick.