Rodolfo cria novo imposto e deixa os comerciantes de Montemor revoltados, em “Deus Salve o Rei”.

Nos próximos capítulos de “Deus Salve o Rei”, depois de apresentar gastos altamente absurdos ao realizar seu casamento com Catarina, Rodolfo decidirá criar uma escultura para homenagear sua amada e, com o caixa do reino totalmente zerada, Rodolfo pedirá para que tenha um novo imposto para os comerciantes.

Logicamente que, todos começarão a reclamar e passarão a questionar o porquê ele teve essa trágica decisão que irá prejudicar o comércio.

Amália chegará na feira e encontrará todos os feirantes revoltados com a situação: “Que absurdo! O que mais esse rei vai inventar, depois disso?!”, dirá uma das feirantes, revelando estar muito revoltada com a nova situação.

“O rei acabou de inventar um novo imposto sobre o comércio. Todos que tiverem um estabelecimento ou uma barraca vão ter que pagar para conseguir ter um documento com o selo real”, revelará outro comerciante.

Ao chegar na feira para trabalhar, Afonso encontrará Emanuel discutindo com dois guardas reais, falando o quanto está indignado e que não vai pagar nenhum tipo de imposto real.

Afonso pedirá para que ele fique calmo e tentará entender o agito presente na feira. “Olha meu irmão, vamos ter que pagar mais um imposto! Todos os comércios, até uma ferraria como esta, que existe aqui há tantos anos, vai ter que pagar para continuar funcionando”, dirá ela, muito irritado.

“Mas tudo isso é um grande absurdo mesmo. Como é possível começar a cobrar, assim de repente, por algo que sempre foi de graça?!”, questionará Afonso aos guardas que ali estarão para manter a ordem.