“O Outro Lado do Paraíso”: Renato consegue informações, interdita Clara e a deixa na miséria; veja detalhes

A vida de Clara nunca foi fácil, porém tende a ficar ainda mais complicada nos próximos capítulos de “O Outro Lado do Paraíso”. Renato, que se diz apaixonado pela jovem irá conseguir várias informações para que um advogado possa interditar os bens da milionária.

Ele passará a ficar na cola de Janete, que acabará falando mais do que deveria sobre a vida da patroa. O vilão encontrará Janete no mercado e oferecerá carona na intenção de descobrir informações relevantes.

“Vou parar um pouco longe da casa, porque Clara não vai gostar de te ver comigo”, dirá o vilão. “Bobagem sua, Clara não é uma pessoa ruim. Hoje mesmo provou ter um bom coração, ó, que a gente não vê sempre por aí”, dirá ela.

Renato ficará curioso. “Sei que ela tem muitas qualidades. O que ela fez dessa vez? ”, perguntará ele. “A mãe dela bebia. Quer dizer, ainda bebe. Fala que vai parar, mas não sei se vai mesmo. Aquela lá tomava uma garrafa de gim por dia… Parece que a mãe dela ia doar um dos rins para a filha, que tá muito doente. Mas porque bebe muito, não pode doar. Ah, precisava ver, Renato. A mulher ficou desesperada. Agora tá lá no quarto…”, revelará a empregada.

“E a Clara? ”, questionará ele. “Fez o que pode, né? Usou o dinheiro”, soltará Janete. “Usou o dinheiro? ”, questionará Renato, já gostando das revelações da empregada.

“Eu tô falando o que ouvi falar, que dona Beth ia montar uma grife de vestido chique com o Renan. Mas nunca que saía a tal grife. Pois hoje, a Clara depositou dinheiro na conta dele. Falou pra ele se apressar com a grife, pra mãe dela ter alguma coisa pra fazer, pra ajudar ela a sair do álcool. Ela é muito generosa, não é? ”, entregará a empregada.

Diante das informações, Renato irá procurar um advogado e dar as informações necessárias para entrar com um pedido de interdição dos bens de Clara.

Já na audiência, o advogado de Fabiana, que estará auxiliando no processo, irá pedir o bloqueio total dos bens. “Estou sabendo que Dona Clara está esbanjando todo o patrimônio que pertence a minha cliente. Se mais tarde vencer, dona Fabiano não poderá rastrear seu dinheiro desaparecido. Estou entrando com uma liminar”, dirá o advogado.

Diante das afirmações, o juiz dará o seu parecer. “Reitero. O objeto principal deste julgamento não está em causa. Apenas julgo a liminar impetrada por seu representante, segundo a acusada estaria dilapidando o dinheiro que diz ter direito. Compreendo que agora é essencial preservar o patrimônio, e a acusada tem feito retiradas altíssimas”, afirmará o juiz.

“Excelência…”, argumentará Patrick, que estará defendendo Clara. O juiz interromperá o advogado da jovem. “Defiro a liminar. Informo que, a Senhora Clara Tavares está com seus bens totalmente bloqueados até o final do processo”, determinará ele.

Clara ficará surpresa com os dizeres do juiz. “Bloqueados? O que significa isso? ”, perguntará ela. “Você não poderá retirar nenhum centavo do banco sem ter ordem judicial. Não poderá vender nada que faça parte desse patrimônio e nem tocar em seus bens, até o final do processo! ”, explicará o juiz, batendo o martelo.