“O Outro Lado do Paraíso”: Juvenal acaba se apaixonando por Desireé e a pede em casamento de joelhos

Quando Juvenal descobriu que Desireé era uma das prostitutas do bordel e que não era moça pura e virgem, como afirma ser, ele simplesmente a humilhou e cancelou o noivado. Porém, as coisas mudarão nos próximos capítulos de “O Outro Lado do Paraíso”, pois ele acabará ficando completamente apaixonado por ela e chegará a pedi-la em casamento.

O casal passará a participar das aulas que Estela oferecerá para os garimpeiros e as meninas do bordel, e essa aproximação fará com que lapidador acabe sentindo saudades dela em sua casa.

Diante disso, ele decidirá ir até o local que ela trabalha: “Me dá licença”, dirá ele ao entrar no bordel, e Leandra interromperá: “Não está aberto ainda, essa não é a hora de expediente. Volte mais tarde”.

Ele responderá que deseja conversar com Cândida, o verdadeiro nome de Desireé, e a dona do prostibulo irá chamar a jovem. Desireé ficará animada ao saber que está com visita e começará a se produzir.

“Vai logo, se arruma depressa, que ele tá com cara de marido”, dirá Leandra. “Ave Maria, agora marido tem cara? ”, questionará Desireé. “Pior que tem sim. Corre”, aconselhará a dona do bordel.

Em seguida, ela chegará ao local e inventará uma mentira. “Está querendo falar comigo? Eu estava rezando”, falará Desireé. “Rezando? ”, questionará Juvenal.

“Eu costumo rezar todas as tardes. Sou muito religiosa”, garantirá ela. “Pare de mentir, mulher. Ele já tá fisgado”, disparará Dona Caetana.

“Se vocês vão falar em particular, é melhor dar uma volta”, aconselhará Leandra. Maíra comemorará: “Vai desencalhar Desireé”. “Pior que esse aí, essa tal de Desireé, desencalha toda noite”, ironizará Juvenal.

“Mas eu vim conversar com a Cândida. Pra mim é outra”, afirmará o homem. “Fala logo Juvenal, o que você quer? Estou nervosa”, pedirá a moça do bordel.

“Eu sinto sua falta”, revelará. “Falta das suas visitas. Falta da sua alegria”, explicará ele. “Aí Juvenal, falando assim você me deixa emocionada. Eu também sinto muitas saudades de você. Das caras de bravo que você faz”, afirmará ela.

“Das vezes que você sorri. Da tudo barba…”, completará Desireé. “É isso. Fui laçado por você. Quero me casar”, anunciará ele. “Casar como, se nem o pedido de casamento você fez? ”, questionará a prostituta. “Eu sei que você quer se casar comigo. Até fingiu ser moça pura e virgem pra casar”, dirá o lapidador. “Juvenal, esquece aquilo, tudo aconteceu em outra vida”, explicará ela.

“Agora que você me conhece de verdade, sabe de tudo… sabe que eu me perdi”, afirmará Desireé. “Mas, se a gente se casar tem que ser fiel. Não vou me casar pra você me colocar chifre com qualquer garimpeiro”, disparará Ele.

“Juvenal, tente ser mais romântico. Diz as coisas como tem que ser. Ajoelha e pede”, exigirá Desireé. “Ajoelhar? ”, perguntará Juvenal.

“É isso mesmo, ajoelha. Bonito, como os homens de antigamente”, pedirá ela, que finalmente terá o que deseja. “Cândida, você aceita se casar comigo? ”, pedirá Juvenal.

“Ai, meu Deus, é um grande milagre, milagre! De piranha me tornei noiva! Eu aceito Juvenal, eu aceito me casar com você! ”, gritará ela, que pulará em Juvenal, lhe dando muitos beijos.